Este blog é dedicado a difundir as mensagens comunicadas nas Aparições de Jacareí-SP-Brasil, por meio do Vidente Marcos Tadeu Teixeira. Desde 1991, Nossa Senhora RAINHA E MENSAGEIRA DA PAZ, Nosso Senhor Jesus Cristo, São José, os Anjos e os Santos , fazem ao mundo um último apelo de conversão, reparação e oração. Essas Aparições que se prolongam por mais de 20 anos, é o último meio que o Senhor manda ao Mundo para que se converta e tenha paz.
"Imitai os meus videntes, os meus Santos que em toda a Sua Vida: Me amaram, Me serviram, sem colocar nenhuma restrição no seu amor por Mim!" (Maria Santíssima, Jacareí-SP, 25-05-2008)

" SEDE SANTOS, porque eu, o Senhor, vosso DEUS, sou Santo." (Levítico19, 2)

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

SÃO BENEDITO

08/04/2007

"-Marcos caríssimo, Eu Benedito estou contentíssimo por ver-te hoje mais uma vez. Faz quase dois meses que Eu e Rita viemos com a Nossa RAINHA e grande SENHORA, para abençoar-te no teu aniversário. E hoje Eu alegro –Me por poder vir e também abençoar todo este povo presente.
Rezai o SANTO ROSÁRIO... O Rosário me levou para o CÉU, não foram tantos os Meus milagres que Me levaram para o CÉU, mas sim o SANTO ROSÁRIO!
Como Eu amava o SANTO ROSÁRIO! Rezava-o nas cavernas em que habitei e depois também no mosteiro. Gostava de passar muitas horas rezando o Rosário sem mais nenhuma outra coisa querer ou desejar... O SANTO ROSÁRIO para Mim era como um favo de mel delicioso e doce, que encantava a Minha alma e que fazia a Minha alma simplesmente arder e incendiar-se de amor por DEUS e por MARIA SANTÍSSIMA.
Quantas vezes ela me visitou durante a oração do ROSÁRIO, para demonstrar o seu apreço e predileção por essa Santíssima oração tão salvadora e poderosa.
O CÉU... O CÉU se tornou próximo e acessível para MIM, Graças ao SANTO ROSÁRIO! Quantas Graças me deu o SANTO ROSÁRIO! Quantas bênçãos e luzes espirituais me conferiu o SANTO ROSÁRIO! Sou gratíssimo ao SANTO ROSÁRIO! Sou gratíssimo à Minha RAINHA e SENHORA que no-lo deu, que o deu a toda a humanidade!
Desejo que sejais abrasadíssimos de amor pelo SANTO ROSÁRIO! Desejo que o rezeis piedosamente e fervorosamente! Sempre que o puderdes de joelhos e vertendo copiosas lágrimas de gratidão à SENHORA por tê-lo dado à toda a humanidade.
O SANTO ROSÁRIO é o maior regalo, o maior prêmio e presente que a SANTÍSSIMA VIRGEM deu ao mundo depois que o verbo se fez carne.
Oh, Sim! Em cada conta do Rosário secais uma lágrima da MÃE DE DEUS e ao mesmo tempo recebeis dela uma nova graça. Cada vez que pronunciastes essas benditíssimas e maravilhosas palavras, sagradas palavras “AVE MARIA CHEIA DE GRAÇA”um raio de GRAÇAS se desprenderá da SANTÍSSIMA VIRGEM e descerá sobre vossas almas.
Rezai o SANTO ROSÁRIO, rezai também todas as orações que ELA vos deu, pois essas orações aniquilam satanás e os demônios e fazem com que muitas almas escapem das garras deles e se convertam e se salve.
Eu BENEDITO dou-vos a Paz, deixo-vos a Paz e prometo-vos a Minha constante proteção. Pois a vós que vindes aqui neste local sagrado sempre e que estais sempre aqui aos pés da SENHORA consolando-a, sois Meus irmãos, sois Meus protegidos, sois propriedade Minha.
E Eu vos guardarei e vos defenderei como tal.
A PAZ..."


São Benedito, “O Santo Mouro”
Confessor da Fé
1526 - 1589
 
Nascido na Sicília, em 1526, era filho de escravos em uma propriedade próxima de Messina. Foi libertado ainda muito jovem por seu Senhor.

Manifestou desde os dez anos uma pronunciada tendência para a penitência e para a solidão. Guardando rebanhos, entregava-se à oração, e os maus tratos que recebia dos companheiros foram a ocasião para se voltar com mais fervor para Jesus, fonte de toda consolação. Aos 18 anos, com o fruto de seu trabalho, provia a si mesmo e aos pobres.
Tinha vinte e um anos quando foi insultado publicamente por causa de sua cor. A atitude digna e paciente que teve na ocasião não passou despercebida, e o líder de um grupo de eremitas franciscanos o convidou a fazer parte da comunidade. Benedito aceitou o convite, e, com o tempo, passou a ser o seu novo líder.
Por volta de 1564, o grupo se dispersou, e Benedito foi aceito como irmão leigo pelos frades franciscanos de Palermo, começando por trabalhar na cozinha.
Em 1578, eles precisaram de um novo guardião (título dado ao superior), e Benedito foi o escolhido, apesar de ser leigo e analfabeto. Ele só aceitou o cargo depois de compreensível relutância, mas administrou o mosteiro com grande sucesso, tendo adotado uma interpretação bem mais rigorosa das regras franciscanas.
A sua conduta no cargo justificou plenamente a escolha dos superiores: foi respeitoso para com os padres, caridoso para com os irmãos leigos, condescendente para com os noviços, e foi por todos respeitado, sem que ninguém tentasse abusar de sua humildade.
Sua confiança na Providência foi sem limites: recomendara ao porteiro jamais recusar esmolas aos pobres que se apresentassem. Dava a seus religiosos o exemplo de todas as virtudes. Era sempre o primeiro no coro e nos exercícios da comunidade, o primeiro na visita aos doentes e no trabalho manual.
Na direção do noviciado demonstrou uma grande doçura e consumada prudência: os noviços tiveram nele um guia seguro, um pai cheio de ternura e um excelente mestre da Escritura, cujas leituras do Ofício lhes explicava com surpreendente facilidade.
Sem saber ler nem escrever, tinha, manifestamente, o dom da ciência infusa, acontecendo-lhe de dar respostas luminosas a mestres em Teologia que o vinham consultar. A este dom unia também o da penetração dos espíritos e dos corações.
Sua vida tornou-se um exercício contínuo de todas as virtudes, e Deus lhe concedeu o dom de operar milagres.
Terminado o tempo de seu cargo, voltou novamente ao ofício de cozinheiro, felicíssimo por reencontrar a vida obscura e oculta, objeto de todos os seus desejos.
Em 1589 caiu gravemente doente, e Deus lhe revelou que seu fim estava próximo. Na recepção dos últimos sacramentos experimentou como que um antegozo das alegrias celestes. Morreu docemente no dia 4 de abril.
Foi canonizado em 1807, e normalmente em suas imagens traz o menino Jesus nos braços, que lhe foi colocado por Maria Santíssima, pela sua grande devoção, e pela suave doçura com a qual Jesus preencheu o seu coração.
São Benedito foi chamado de "O Santo Mouro", por causa de sua cor negra. Sua festa litúrgica é celebrada em 5 de outubro.
Certamente é uma dos santos mais populares no Brasil, cuja devoção nos foi trazida pelos portugueses, e são inúmeras as paróquias e capelas que o escolheram como padroeiro, inspiradas em seu modelo admirável de caridade e humildade.